Início Mobilidade Você pode ser dono de um carro novo, mas só por algumas...

Você pode ser dono de um carro novo, mas só por algumas horas

Serviços de veículos compartilhados é tendência na Europa e está disponível no Brasil para quem quer ser dono só por um período determinado

Os hábitos de consumo da população mudam com o passar do tempo, assim como suas necessidades de locomoção. Se anos atrás o sonho de todo jovem era ter seu automóvel, hoje a situação é outra.

Isso não quer dizer que os transportes públicos ganharam adeptos, mas há alternativas para otimizar o uso e o custo dos carros sem abrir mão da comodidade. O sucesso de aplicativos para pedir táxis ou carros como 99 e Uber, é um bom exemplo.

Quem não abre mão da liberdade de ter um carro para ir aonde quiser, mas não quer se preocupar com serviços de manutenção e os custos da propriedade (taxas, seguro), agora encontra alternativas como o aluguel convencional ou por assinatura e a mais nova delas, por compartilhamento. Para isso, existem as chamadas plataformas de carsharing.

Basicamente, o que elas oferecem é o aluguel de carros por um curto período – que pode ir de uma hora a meses, dependendo do caso. O cliente paga somente pela distância percorrida e/ou tempo em poder do carro. Depois, é só estacionar o veículo para que outra pessoa possa usar.

Wali pretende expandir sua oferta no Brasil Divulgação/Quatro Rodas

Esse serviço faz sucesso na Europa e funciona de maneira semelhante no Brasil. O usuário faz o seu cadastro via aplicativo, enviando dados pessoais junto com uma foto da sua CNH.

Depois, registra um cartão de crédito, que é utilizado como validação e caução. Com o cadastro feito, basta procurar e selecionar, no próprio app, o veículo mais próximo. O mesmo aplicativo servirá para destrancar o carro ao se aproximar dele.

Na maioria dos casos, nem sequer é preciso se preocupar com o custo do combustível, pois boa parte dos serviços inclui o abastecimento nas suas tarifas, quando não disponibilizam carros elétricos, que podem ser recarregados sem custo extra.

A plataforma Beepbeep tem frota 100% elétrica Divulgação/Quatro Rodas

Mesmo que a pandemia e a ideia de dirigir um carro usado por desconhecidos anteriormente tenha freado um pouco o processo de compartilhamento de veículos, as empresas que conseguiram se adaptar às novas modalidades mostram que o modelo de negócios tem futuro.

Entre as fabricantes, a GM foi uma das primeiras a falar em compartilhamento no Brasil. Em 2016, a empresa lançou um programa-piloto, chamado Maven, oferecido inicialmente entre seus funcionários, que não chegou a abrir para o público.

Mas foi a Toyota a primeira a entrar nesse segmento no país,com a plataforma Kinto Share. A VW oferece o serviço na Europa.

A plataforma Beepbeep tem frota 100% elétrica Divulgação/Quatro Rodas

Conheça as principais plataformas de carsharing do brasil

Turbi

  • Preço: entre R$ 13 e R$ 43 por hora, mais taxa por km, que varia de R$ 0,70 a R$ 1,00
  • Frota: Chevrolet Onix; Ford Ka; Hyundai HB20; VW Polo, Virtus e T-Cross; Nissan Kicks S; Jeep Renegade, Mini Cooper e Mini Cabrio Local de atuação: São Paulo (SP)
  • Retirada e devolução: as duas operações na mesma estação
  • Abastecimento: cartão combustível disponibilizado
  • Tempo mínimo e máx. de aluguel: valor mínimo de R$ 10 por corrida. Há pacotes de até 720 horas
  • Opcionais e diferenciais: ar-condicionado, câmbio automático, tag para pedágio e kit pet

Beepbeep

  • Preço: R$ 9,90 para desbloquear o carro e R$ 0,79 por minuto
  • Frota: Renault Zoe e ​​Caoa Chery Arrizo 5E
  • Local de atuação: São Paulo, Campinas, São José dos Campos, Valinhos, Jacareí, Indaiatuba e no Aeroporto Internacional de Guarulhos
  • Retirada e devolução: em qualquer estação. Em São José dos Campos, podem ser devolvidos em vagas dentro da área de atuação
  • Abastecimento: a recarga pode ser feita nas estações
  • Tempo mínimo e máx. de aluguel: não há
  • Opcionais e diferenciais: toda frota elétrica e maior disponibilidade

Wali

  • Preço: entre R$ 9,90 e R$ 16 por hora, dependendo do modelo, mais taxa de R$ 0,95 por km (diárias têm valor diferenciado)
  • Frota: Renault Kwid, Sandero e Jeep Compass (futuramente)
  • Retirada e e devolução: na mesma estação
  • Local de atuação: Rio de Janeiro (RJ)
  • Abastecimento: cartão combustível disponibilizado
  • Tempo mínimo e máx. de aluguel: não há
  • Opcionais e diferenciais: permite aluguel para longos períodos, com pacotes entre 12 horas e 30 dias. Não há opcionais, porém um kit pet está em processo de implementação

Kinto Share

  • Preço: entre R$ 22 e R$ 118 a hora (pacotes têm preços por diária)
  • Frota: Toyota Etios, Yaris, Corolla, Corolla Cross, SW4, Hilux, Prius, RAV4 e Camry; Lexus UX 250h, NX 300h e ES 300h Retirada e devolução: na mesma estação
  • Local de Atuação: São Paulo (SP)
  • Abastecimento: sempre por conta do cliente
  • Tempo mínimo e máx. de aluguel: mínimo de uma hora e máximo de um mês
  • Opcionais e diferenciais: reserva com até um mês ou no mínimo duas horas de antecedência. Cadeirinha infantil e serviço de vallet são opcionais pagos

Itaú VEC (piloto)

  • Preço: sem valores definidos. Será cobrado um valor por minuto, pacotes diários e de final de semana, além de uma taxa de serviço
  • Frota: Jaguar I-Pace, BMW i3, JAC iEV40 e Nissan Leaf Retirada e devolução: em qualquer estação
  • Local de atuação: São Paulo (SP) (fase piloto)
  • Abastecimento: o carregamento pode ser feito nas estações
  • Tempo mínimo e máx. de aluguel: não haverá Opcionais e diferenciais: durante a fase piloto, não há. A empresa diz ainda estar analisando as necessidades dos clientes

Por Pedro Henrique Oliveira, João Vitor Ferreira

Fonte: Quatro Rodas

Notícias mais lidas

Como abrir uma locadora de veículos?

Abrir uma locadora de veículos tende a ser um ótimo negócio para 2021 e próximos anos. Para os turistas,...

Ford vai fazer ‘bastante falta’ ao setor de setor de locação, diz Abla

O presidente da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), Paulo Miguel Junior, afirmou, em entrevista ao Valor Econômico, que a produção nacional...

Saída da Ford terá efeito negativo para locadoras de veículos, diz Credit Suisse

Os analistas afirmam que, entre as empresas de locação, a Localiza deve sentir os maiores efeitos do fechamento das fábricas da Ford,...