Início Mercado Localiza lucra R$ 517,4 milhões no 1º trimestre, alta de 7,3% na...

Localiza lucra R$ 517,4 milhões no 1º trimestre, alta de 7,3% na base anual

Companhia afirmou que maior faturamento se deu em meio a um maior repasse de preços, buscando transmitir valorização de automóveis

A Localiza (RENT3) registrou lucro líquido de R$ 517,4 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), o que representa um crescimento de 7,3% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

Segundo a locadora de veículos, o resultado reflete o aumento de R$ 333,1 milhões no Ebitda do período, compensado pela elevação da depreciação e das despesas financeiras. O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 41,3%, totalizando R$ 1,138 bilhão. Já a margem Ebitda ajustado atingiu 68,1% no período, alta de 4,2p.p. frente a margem registrada em 1T21.

A receita líquida somou R$ 2,7 bilhões entre janeiro e março deste ano, redução de 3,1% na comparação com igual etapa de 2021.

A receita líquida de aluguéis apresentou crescimento de 32,7%, sendo 35,6% na Divisão de Aluguel de Carros e 22,8% na Divisão de Gestão de Frotas. A Localiza atribui o crescimento da receita de aluguéis a “maior diária média, visando equalizar o nível de retorno da companhia, em contexto de aumento no preço dos carros novos, nos custos de frota (manutenção, peças, depreciação) e juros”.

O retorno sobre o capital investido (ROIC, na sigla em inglês) do trimestre totalizou 18,6% e o spread em relação ao custo da dívida depois de impostos foi de 11,0 pontos percentuais, resultado, segundo o documento publica na noite desta segunda-feira (2), da “visão de longo prazo e disciplina da companhia na alocação de capital, além da busca contínua por geração de valor, mesmo num cenário de aumento da taxa de juros e preço de carros novos.

A Localiza apresentou entre janeiro e março um consumo de caixa de R$ 735,1 milhões. A forte geração de caixa das atividades de aluguel foi consumida principalmente pelo maior Capex de renovação por carro, resultado do aumento do preço do carro novo, e do mix de compra superior ao mix de venda, em contexto de restrição de produção de carros e desequilíbrio entre oferta e demanda

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 8 bilhões no final de março de 2022, crescimento de 14,8% em relação ao mesmo período de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda, ficou em 2 vezes em março/22, elevação de 0,1 vez em relação ao final de 2021.

Análises

De uma forma geral, os números da Localiza foram vistos como positivos. O Bradesco BBI destaca que a margem de aluguel de carros (RAC, ou rent a car) se recuperou.

A receita líquida ficou acima das estimativas do BBI em 3%, mas veio 4% abaixo do consenso, devido à receita de rent-a-car (RAC) aumentar +36% A/A, com elevação de preços de aluguel diário; maior receita de gestão de frota, impulsionada pelo aumento de preços diários; e receita de seminovos caindo, já que a Localiza vendeu menos carros no trimestre.

O Ebitda foi impactado negativamente por R$ 12 milhões em despesas relacionadas à fusão com a Unidas. “Se ajustarmos para este efeito, o Ebitda ajustado seria de R$ 1,2 bilhão, superando a estimativa do BBI de R$ 1,0 bilhão e o consenso de R$ 1,1 bilhão”, aponta. O Bradesco BBI mantém avaliação outperform (desempenho acima da média do mercado) para Localiza e preço-alvo de R$ 67.

Para analistas da XP, os principais pontos positivos foram o forte desempenho do Ebitda de RAC devido a tarifas sequencialmente mais altas e melhora da margem, refletindo eficiências capturadas ao longo do 1T22, bem como a operação de Seminovos continuamente fortes apesar de apenas 14,5 mil carros vendidos no trimestre.

Do lado negativo, analistas observam o ambiente de compra de carros ainda prejudicado, levando a uma queda sequencial de volume na divisão RaC, devido aos gargalos relacionados à cadeia de suprimentos em meio à indústria automotiva. Assim, reiteram a visão positiva e recomendação de compra para a Localiza.

Já a equipe de análise do Credit Suisse diz que Localiza apresentou resultados surpreendentemente fortes no 1T22, superando estimativas. No geral, o Ebitda consolidado ficou 7% acima da das estimativas do Credit, enquanto o lucro líquido de foi 11% acima. “A Localiza superou nossas estimativas de Ebitda em todas as três divisões, principalmente em RAC e Seminovos”, destaca. O banco mantém classificação outperform para Localiza, e preço-alvo de R$ 74.

Por Felipe Moreira

Fonte: InfoMoney

Notícias mais lidas

Como abrir uma locadora de veículos?

Abrir uma locadora de veículos tende a ser um ótimo negócio para 2021 e próximos anos. Para os turistas,...

Ford vai fazer ‘bastante falta’ ao setor de setor de locação, diz Abla

O presidente da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), Paulo Miguel Junior, afirmou, em entrevista ao Valor Econômico, que a produção nacional...

Saída da Ford terá efeito negativo para locadoras de veículos, diz Credit Suisse

Os analistas afirmam que, entre as empresas de locação, a Localiza deve sentir os maiores efeitos do fechamento das fábricas da Ford,...